sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Aprender/Learning




Se há uma coisa de que me sinto orgulhosa é de ter sido criada e crescido no meio de gente tão prendada. Crescer aqui era um processo constante cheio de “faz tu mesma” e “eu ensino-te e tu depois fazes”. Uma das pessoas que me inspiraram e me continuam a inspirar é a tia Teresa do tio Manuel, que era irmão da minha avó. A minha tia sabe fazer t-u-d-o, e cada vez que a vemos já ela fez qualquer coisa nova, que nos deixou a todos de boca aberta. Como ela sabe que ando a treinar o tricot, da última vez que a vi trouxe-me um saquinho com estes sapatinhos em tricot e uma amostra de rosinhas de Portugal, um ponto que ando mortinha por fazer. Os sapatinhos são facílimos, e quero ver se faço uns para o inverno.

Na altura, fiquei um bocado tocada com isto tudo. Desde miúda que me fascinava ver as senhoras a trocarem amostras de crochet e tricot, com pontos que viam ou inventavam. E isto para mim é fascinante, esta ideia de partilha e de evolução, sem deixar que as coisas desapareçam. Adoro aprender técnicas novas, coisas que não sabia e que não se aprendem só nos livros, que se baseiam na passagem de conhecimento prático e que com elas levam anos e anos de aprendizagem e aperfeiçoamento. Por isso, fiquei contente. E ficou prometido mais uma visita para breve, tanto para eu lhe mostrar umas coisas que aprendi sozinha como para ela me mostrar coisas que ainda não compreendo como é que se fazem.

If there is one thing that I am most proud o fis growing here between such gifted people. Growing up was a constant learning process full of “do it yourself” and “here, I’ll teach you and you can do it for yourself”. On of the people whom inspired me the most (and continues to inspire) is my great-aunt Teresa, whom was married to one of my gran’s brothers, my uncle Manuel. My aunt knows how to do e-v-e-r-y-t-h-i-n-g and every time we have the chance to catch up with her she always amazes us with some amazing handmade things. Since she knows I’m learning how to knit, the last time I saw her she gave me these amazing samples, this knitted shoe and this knitting stitch which is one of my favorites. The shoes are quite easy to make and I’ll try to make some for the winter.


At the time I was very touched by all of this. Ever since I was a little girl I was always amazed when ladies exchanged crochet and knitting samples, with stitches they have seen or invented. And for me this is quite fascinating, this idea of sharing and evolution, without letting things disappear. I love to learn new techniques, things I do not know how to make and that one cannot learn from simply reading a book; things based on the practical knowledge of others and carry years of learning and improvement. So for this, I am happy. And we’ve promised a visit very soon, to exchange ideas and show the new things we have been doing.

5 comentários:

  1. Quem me dera poder ter acesso assim a pessoas inspiradoras e que queiram ensinar. Sobretudo familiares! Parabéns!

    ResponderEliminar
  2. Também gostava de aprender a fazer as rosinhas de Portugal. Podias-nos ensinar, aqui no blog, que tal? :)

    ResponderEliminar
  3. Aw, how cute! One of my great-grandmas had a collection of embroidery samples, we're keeping it as the family treasure. :)

    ResponderEliminar
  4. o saber fazer e esse conhecimento que não está escrito também me fascina e cada vez lhe dou mais valor! estou em completa sintonia com o espírito deste texto. tb adoro aprender coisas destas.

    ResponderEliminar

Please tell me what you think! *(: