quarta-feira, 30 de abril de 2014



Não sou muito a favor de vir aqui mostrar o que uso ou deixo de usar, a não ser que ache que mereça a pena e neste caso acho que merece bem a pena.

A mala veio de um senhor na Praça da Figueira que as faz e vende e foi prenda de anos da avó. Apesar da minha mala em pele estar impecável e pronta para as curvas precisava duma maior para por a(s) máquina(s) fotográfica(s) e outras coisas que não cabiam. Com estas as duas acho que estou servida de malas por muitos anos e não me vejo a querer outras nos próximos tempos.

As botas vieram de Mértola e são uma espécie de namoro de longa data – desde que expliquei ao meu pai o tipo de bota que queria que ele me disse que tinha que ir a Mértola porque havia lá um sapateiro que as tinha (ele próprio já teve umas de lá quando eu era pequena e que lhe duraram anos – exactamente o que eu queria). A sua prova de estreia foi passada com distinção – 4 horas a caminhar no mato e sem dores nos pés para umas botas a estrear para mim é de louvar.


Bons produtos fazem mesmo a diferença.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Please tell me what you think! *(: