sexta-feira, 25 de setembro de 2015

A arte de não fazer nada / The art of doing nothing









Não considero “não-fazer-nada” um desperdício de tempo. Foram 4/5 dias sem fazer grande coisa naquela pontinha do país onde tudo funciona na sua maneira especial. Desta vez não andei de um lado para o outro nem tinha uma lista de coisas para fazer/ver/visitar. E soube mesmo bem.




I don’t consider “doing-nothing” a waste of time. I’ve spent 4/5 days without doing nothing in that little corner of the country were everything works at its own special way. This time I wasn’t running from one place to the other nor did I had a list of things to do/see/visit. At it felt really good.




Sem comentários:

Enviar um comentário

Please tell me what you think! *(: