sexta-feira, 27 de maio de 2016





Começar a fiar com a roda não foi propriamente fácil. Primeiro, a minha roda não é nova por isso houve toda uma série de factores adicionais que tive que lidar – há partes que estão ferrugentas (mas que ainda funcionam e isto é uma coisa boa da Ashford, porque nestes casos podemos sempre encomendar o kit de reparação) e estava muito perra. 

Portanto os dois primeiros dias foi a tentar pô-la a rodar “decentemente”. Os dois seguintes foram a afinar o processo, a perceber como é que funcionava (obrigado youtube, livros e artigos que tenho espalhados pela sala), perceber o que estava demasiado laço, o que estava demasiado apertado e começar.

A parte boa é que no final da semana tinha conseguido fiar uma bobine inteira e tenho outra em vias de ficar cheia. No final vou torcer o fio e ver com o que fico.

Por enquanto o meu fio é muito irregular, o que não me espanta nada visto que na minha cabeça por esta altura nem ia conseguir fiar. Em parte o irregular tem a ver com a minha incapacidade de manter um movimento contínuo na roda e em parte porque ainda tenho tendência de agarrar a lã com demasiada força, não permitindo assim que esta “flua” com maior facilidade.

Simultaneamente, tenho um fio demasiado torcido.


Tudo coisas pequenas que quero melhorar e que só lá vão com o tempo e com a experiência. Como disse, não tenho pressa (:


1 comentário:

  1. Mais uma vez gosto da escolha da cor.
    E para quem estava com tanto receio a mim parece-me que já está a ir muito bem.

    ResponderEliminar

Please tell me what you think! *(: