domingo, 24 de julho de 2016

O Sucedâneo


“Da mesma maneira que caracterizamos outras eras – por exemplo, a era do conhecimento, da cavalaria, da fé, etc – parece-me que poderemos caracterizar a nossa como a era do sucedâneo. Noutros tempos da história do mundo, se não se podia ter uma coisa, as pessoas passavam sem ela e não se pensava mais no assunto. Aliás, na maior parte dos casos, nem sequer davam pela falta dela. Hoje em dia, porém, somos tão ricos em informação que sabemos da existência de muitas coisas que deveríamos, mas que não podemos, ter. No entanto, porque não aceitamos a sua falta pura e simples, optamos por um substituto. É esta insistência nos sucedâneos e, receio bem, a nossa satisfação com eles, que constitui a essência do que chamamos civilização. ”


"O Sucedâneo", William Morris, 1884


Encontrei o livro por acaso na feira do livro este ano – nem sequer sabia que os discursos do William Morris tinham sido publicados. O livro chama-se “Artes Menores” mas este é apenas o título do primeiro discurso – seguem-se muitos mais, sobre as tais “artes menores” (leia-se cerâmica, tecelagem, cestaria, marcenaria, etc), a sua importância e o seu declínio, a sociedade de consumo em finais do séc XIX (onde estranhamente as queixas continuam a ser as mesmas) e alguns discursos que para mim já entram demasiado no universo hippie sobre sociedades utópicas (há também uma espécie de ódio de estimação pela ciência que não deixa de ser caricato).

Dito isto, dou por mim a ler o livro e a encontrar demasiadas semelhanças com muitas das questões com que me debato diariamente e que me deixam a pensar. Quando a semana passada se falou desta história (que não é a primeira nem a última sobre estes tipos de ocorrências), as palavras do William Morris vieram-me à cabeça.

Entretanto, a foto foi tirada há uns meses (naqueles onde ainda chovia e onde ninguém acreditaria que o Verão vinha aí), duas ruas acima da minha num terreno que está abandonado.





Sem comentários:

Enviar um comentário

Please tell me what you think! *(: